Empreendedores da gastronomia aquecem a economia local na Páscoa com ovos de chocolate artesanais

Atualizado: 17 de Abr de 2019

O crescimento na oferta de ovos de chocolate artesanais em Três Rios e região chamou a atenção da equipe do portal f5comunicacao.com, que lançou em suas redes sociais um post para que as pessoas pudessem marcar algum empreendedor dessa área. A participação foi intensa e todos os profissionais marcados foram entrevistados.


Conheça agora histórias de superação, vocação, amor, trabalho em família e claro, muita dedicação.


Catiani Teixeira (Ateliê Divino Chocolate), 32 anos, Paraíba do Sul


Trabalhou por 11 anos em um empresa privada na área administrativa e por conta da crise foi dispensada, como estava próximo da Páscoa e sempre fez ovos de chocolate para a família, decidiu arriscar e fazer para vender! Foi um sucesso, as vendas foram muito além do esperado. Catiane tem formação acadêmica em Recursos Humanos e não imaginava trabalhar com gastronomia, mas nesse momento de dificuldade descobriu um novo talento e foi em busca de qualificações e novas experiências. Atualmente ela trabalha integralmente com confeitaria!


Ela conta que a média de venda no ano passado foi de 150 unidades, este ano pretendo atingir a marca de 250 unidades!

@ateliedivinochocolate - Contato (24)99249-5995



Giulia Ribeiro, 25 anos, Três Rios


Iniciou na gastronomia quando estudava engenharia na UERJ em Resende e fazia chocolates para ter uma renda, passou quatro períodos conciliando as duas coisas, mas os pedidos foram aumentando muito e já virava noites fazendo os chocolates, com o tempo foram surgindo os bolos e Giulia conta que passou a trabalhar mais do que estudar, foi quando decidiu deixar a faculdade de engenharia, a decisão contrariou o pai que não aprovava a ideia dela abandonar uma faculdade pública de engenharia para viver de bolos, porém ela já estava decidida, terminou o período e voltou para Três Rios, onde começou a trabalhar só com gastronomia, montei uma bike rosa para vender doces na rua e colocar em casamentos, passaram-se quatro anos e hoje ela ministra aulas na área de confeitaria.


Ela afirma que a Páscoa é, sem dúvidas, o período mais lucrativo, mas que trabalho com um número limitado de até 150 encomendas para que tudo saia com o mesmo padrão de qualidade que gostaria de comprar.


@giuribeiroconfeitaria – Contato (24) 98805-0550



Daniel Mendes Silvestre, 33 anos, Três Rios


Teve como inspiração os pais, que se conheceram em uma fábrica de doces, com o tempo o pai começou a trabalhar com doces em casa, foi ajudando os pais na cozinha que iniciou seu contato com a gastronomia. Daniel conta que a situação financeira não era confortável e por isso não tinham condições de comprar ovos de páscoa, mas para não passar em branco sua mãe comprava barras de chocolate e derretia para fazer os ovos de páscoa da família.

No ano passado Daniel estava em busca de uma renda extra e fez contato com alguns amigos do WhatsApp oferecendo de fazer ovos de chocolate artesanal, nesses contatos a amiga Aline Carius pediu permissão para divulgar o trabalho para outras pessoas e em pouco tempo várias encomendas foram surgindo.

Na Páscoa de 2018 foram entregues quase 90 ovos e nesse ano, até o dia da entrevista, Daniel já tinha mais de 100 ovos encomendados e afirmou que aumentou seu estoque de material e incluiu novos sabores, informou ainda que acredita que na última semana receberá ainda mais pedidos.


@daniel.silvestre.mendes - Contato (24) 99985-7994



Cynthia de Souza Tavares (Doce Vicio Gourmet), 28 anos, Três Rios


Começou a trabalhar com doces há 07 anos na produção de bombons para ajudar no fundo de formatura da sua turma de faculdade, porém devido à procura passou a aceitar encomendas mesmo depois que a formatura passou. Atualmente possui um cardápio com mais de 100 receitas diferentes.

Ela relata que na Páscoa atende em média de 150 a 200 pedidos todos os anos.


@doceviciogourmet – Contato (24) 98134-3834



Laila Porto (Nós Dois Doces), 30 anos, Três Rios.


O trabalho com gastronomia começou em 2015 por conta de um namoro à distância. O intuito era gerar dinheiro para os encontros do casal que viajavam quase 400km para se verem. Com o tempo a ideia foi crescendo e virou um negócio! Hoje o casal já tem 3 anos de empresa e conquistou espaço na área de doces em Três Rios.

Laila conta que atendem entre 250 e 300 encomendas na Páscoa


@nosdois_doces – Contato (22) 99879-5725

57 visualizações0 comentário